You are currently viewing Big Data e os Dados Pessoais

Big Data e os Dados Pessoais

Você sabe o que é Big Data?

Sabe como essa tecnologia e técnica é utilizada para extrair valor dos dados pessoais?

Nós vivemos hoje a era da sociedade da informação, onde tudo acontece em volume e velocidade muito intensos e, neste contexto, para além de compreendermos o que são os dados pessoais, precisamos entender alguns conceitos e aplicabilidade de termos e tecnologias que atualmente são mencionados e utilizados amplamente neste cenário econômico e tecnológico.

E por isso, falar de BIG DATA é fundamental, pois não temos como falar em dados, sem entendermos ainda que superficialmente a função do Big Data neste contexto informacional.

Big Data é um termo utilizado para definir um expressivo conjunto de ferramentas de Tecnologia da Informação que objetiva a captura, a catalogação de registros de informações e a análise destas informações em tempo real.

Este tipo de inteligência utiliza informações extraídas  de diferentes fontes, podendo ser internas e externas, como por exemplo, os cadastros de clientes, redes sociais, dispositivos eletrônicos e etc.

A grande vantagem das ferramentas de Big Data está na centralização das informações, o que possibilita a análise deste grande volume de registros de forma mais eficaz e assertiva.

De posse deste grande volume de informações, com o uso de inteligência artificial, é feita uma análise capaz de identificar de forma rápida e precisa os padrões dos usuários e suas tendências, seja para o direcionamento de conteúdo, oferta de produtos ou serviços ou análise de mercado, fazendo com que as empresas que utilizam essa tecnologia permaneçam com um elevado grau de competitividade.

Entretanto, seu conceito é um pouco mais abrangente e está baseado em cinco princípios.

Cada um desses princípios possui um significativa influência no desempenho das soluções disponibilizadas no mercado.

Aqui apresentaremos os 5 V’s do Big Data, mas há quem diga que podem ser até 10 V’s, entretanto, 5 V’s são considerados os principais:

– Volume,  Variedade e Velocidade

Para que se considere uma ferramenta de Big Data eficaz, ele precisa ser capaz de trabalhar com um amplo VOLUME e VARIEDADE (precisa lidar com fluxos de dados variados, por exemplo, estruturados e não estruturados) em alta VELOCIDADE.

Ou seja, diferentemente das tecnologias tradicionais, o processamento e a geração de informações por meio dos dados extraídos ocorre em altíssima velocidade.

Estima-se que em 2020, o volume deve chegar a 44 trilhões de gigabytes ou 44 zettabytes, de acordo com informações extraídas do site:https://www.neoway.com.br/blog/o-que-e-big-data/?utm_source.

“Graças às redes sociais, smartphones, internet móvel e os dispositivos conectados por meio da Internet das Coisas (IoT), a quantidade de informações que circula em meios digitais cresce continuamente.

Para 2020, a projeção indica que o volume deve chegar a 44 trilhões de gigabytes ou 44 zettabytes, entre postagens no Twitter, Facebook e Instagram, mensagens de e-mail, aplicativos de conversa, entre outros tipos de arquivos que circulam na “nuvem” de servidores mundiais.

Por isso, somos e estamos cada vez dependentes de ferramentas de Big Data, que, por meio da Inteligência Artificial e do aprendizado de máquinas, nos levam a um novo padrão de análise de dados.

Essas tecnologias permitem que analistas consigam trabalhar com um grande fluxo de dados com alto desempenho e, muitas vezes, as informações são criadas e coletadas em tempo real.

Portanto, os sistemas de Big Data devem conseguir lidar com tais fluxos sem gerar perda de performance ou alto custo computacional”.

Mas ainda temos mais 2 V’s:

– Veracidade e Valor

VERACIDADE dos dados extraídos é fundamental para que a análise dos dados seja assertiva e que possa atender às necessidades do negócio, por isso, para uma análise super confiável, a empresa precisa trabalhar sempre com um conjunto de dados confiáveis.

Para finalizarmos a contextualização do Big Data, temos o VALOR.

Com relação ao valor, entende-se que a solução deve ser capaz de agregar valor a processos realizados pela empresa, bem como, por meio desta inteligência tornar os serviços mais competitivos, a fim de identificar padrões e tendências que possibilitem ao gestor uma tomada de decisão mais confiante, que possibilite melhores estratégias, seja para aspecto operacional ou para uma gestão de processos mais eficiente.

É inegável o grande volume de informações disponíveis.

Temos hoje um volume muito expressivo de informações e por conta deste volume, surgem muitas possibilidades de negócios por meio da utilização dos dados, e assim, tecnologias como o Big Data acabam sendo bastante utilizadas para que estas  informações possam ser exploradas em sua melhor forma.

Enfim, Big Data é um tipo de tecnologia indispensável neste contexto de uma sociedade baseada nas informações, revelando-se extremamente potente e amplamente utilizada nos dias de hoje.

Deixe um comentário